Tag: Seguranca

Razões para investir em um sistema de CFTV na sua empresa

Investir em um Circuito Fechado de Televisão tem sido muito importante para empresas de todos os ramos.

Através deste sistema conseguimos gravar imagens de variados locais como à área privada e até mesmo locais públicos que geralmente fica do lado externo.

Muitas empresas procuram investir nesse tipo de tecnologia somente quando acontece algo de grave com seus patrimônios. Ai não adianta mais chorar pelo leite derramado não é mesmo?

Como possuímos clientes que buscam soluções inteligentes e tecnológicas para esse tipo de sistema, decidimos montar essa matéria com algumas razões na qual empresas deveriam investir em CFTV.

  • Melhoria na segurança

Empresas que possuem muitos produtos, colaboradores entre outras propriedades físicas e intelectuais devem se importar em ter o controle de suas dependências para evitar futuras invasões, furtos e danos as pessoas que trabalham diariamente no local.

Ter um sistema de CFTV com câmeras estratégicas e posicionadas pode inibir a ação de infratores, que sabem que estão sendo filmados e podem ser posteriormente identificados.

Funcionalidades desse sistema incluem captação de movimentos, aviso em caso de obstrução, perda de foco entre outras interferências. Além disso alguns sistemas mais avançados, oferecem gravações continuas, controle de status e a localização de todos os equipamentos e objetos no local.

  • Sistemas Integrados

Quando falamos de sistemas integrados, referimos a sistemas como: Alarmes, automação predial e sistemas de telefonia IP, equipamentos de climatização, sistema de controle de acesso entre outras funcionalidades de detecção de movimentação.

  • Economia

Antigamente era necessário ter uma equipe de vigias fazendo rondas entre outras tarefas para garantir a segurança do local. Hoje com um investimento baixo é possível comprar um sistema de CFTV seguro e acessível, existem no mercado diversas opções de câmeras e DVRs que garantem retorno financeiro também à empresa.

  • Variedade de equipamentos

No mercado conseguimos encontrar sistemas com a compatibilidade de tecnologia IP, com cabo de rede usado para transmissão de dados e energia, que aumenta a qualidade e possibilita a integração.

Sem falar em opções e funcionalidades de câmeras, modelos analógicos, digitais, com mais sensibilidade a luz, maior ou menos consumo de energia, nível de ruído controlado, sensor infravermelho para gravação noturna e com movimentação controlada.

Agora que encontrou razões para investir em sistema de CFTV em sua empresa, conheça nossos serviços e produtos que poderão ajudar sua empresa.

https://winetecnologia.com.br/servicos/

Ciberataque tem aumento de 300% no Brasil

Aumento de ciberataques cresce no Brasil.
Aumento de ciberataques cresce no país

O caso mais recente foi o hospital Sírio-Libanês, segundo informações houve tentativas de que os cibercriminosos tentaram invadir os sistemas de tecnologia da informação do hospital. Porém, devido à rapidez que a ameaça foi detectada por profissionais do local, não houve perda ou roubo de dados e informações.

Ataques direcionados a ferramentas que permitem esse acesso remoto aumentaram 333% no país, entre fevereiro e abril, segundo levantamento da Kaspersky.

Esse aumento não vem só acontecendo em no nosso país, mas sim em todo o mundo, empresas como: Nintendo, Honda, o governo australiano até mesmo uma Usina nuclear na Índia e entre outras.

Recentemente o governo de Israel respondeu um ciberataque com força militar.

Isso tudo nos leva a refletir a importância de investir em Cyber Security, um assunto que ainda é muito especulado, porém poucas empresas aderiram ou dão prioridade ao assunto.

Sabemos que dados e informações são o novo petróleo do mundo, quanto vale a perda de dados e seus vazamentos? Acreditamos que dependendo de caso a caso, mais que o investimento em Cyber Security.

Por: Lucas Salviano Zveaghintev

Quais são os riscos para empresas que não se adequarem a LGPD?

LGPD – Lei de Proteção Geral de Dados, com o objetivo de aumentar a privacidade de dados pessoais e o poder das entidades reguladoras para fiscalizar organizações.

Entrará em vigor em agosto de 2020, muitas empresas ainda não conseguiram se planejar ou se quer buscar soluções para se adequarem a nova lei e para evitar futuros problemas para sua empresa. Elaboramos essa matéria para alertá-los sobre os possíveis riscos da não adequação a LGPD.

Principais Riscos  

Um doa fatores que mais chamam a atenção das corporações de todos os portes é a penalidade aplicada caso a lei não seja respeitada. A multa pode chegar em até 2% em cima do faturamento anual da empresa e até mesmo ao valor de R$ 50 milhões por infração.

Riscos aos clientes

Empresas que não cumprem a lei podem também ter sinais negativos com seus clientes.

A cada ano que passa, clientes ficam mais criteriosos e desconfiantes perante a instituições que não mantém boas práticas internas. Lembre-se, a reputação de sua empresa é importante e deve ser preservada sempre.

Como será realizada a fiscalização?

Através do órgão criado (ANPD) Autoridade Nacional de Proteção de Dados que irá acompanhar e aplicar as sanções:

–  Fiscalização e aplicação de sanções, atividades de difusão e educação a LGPD

– Estabelecimento de padrões técnicos

– Regulamentação para elaboração de Relatórios de Impactos

– Entre outros

Agora que você já sabe referente ao prazo e sanções que sua empresa pode sofrer, que tal conhecer parte de nossas soluções que podem ajudar a evitar algumas dessas punições?

Acesse: https://winetecnologia.com.br/seguranca-corp/

Por: Lucas Salviano Zveaghintev

Minha empresa precisa investir em Cibersegurança?

Soluções para Cibersegurança

Sabemos que ataques cibernéticos podem ocorrer a qualquer momento ao utilizar qualquer plataforma no mundo digital. Para isso acontecer basta efetuar logins, transferências de dados e informações através do seu celular ou computador, quando envolve seus clientes e seu patrimônio o assunto fica ainda mais sério.

A cibersegurança pode ser definida como um conjunto de medidas para proteger computadores, redes, programas e dados contra acessos não permitidos e ameaças que colocam em risco informações sigilosas que toda empresa deve ter e preservar.

Os alvos dos cibercriminosos são pequenas, médias e grandes empresas, porém a preferência deles é atacar volumes e quantidades maiores de informações e dados, empresas como Yahoo e Sony já sofreram ataques. Cada uma delas tiveram aproximadamente 77 milhões à 102 milhões de pessoas afetadas.

De acordo com o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT) o número de ataques cibernéticos no país passou de 1 milhão em 2014 e recuou para 722 mil em 2015, mas ainda assim vem crescendo nos últimos anos.

Pensando na segurança de sua empresa ou do seu negócio nos da Wine Tecnologia trouxemos soluções de cibersegurança que poderão ajudar sua empresa, que tal saber um pouco mais dessas soluções entrando em contato com nosso time comercial através do e-mail: comercial@winetecnologia.com.br

Wine Tecnologia fecha parceria com a Blockbit

Hoje 22 de outubro, nosso Diretor Fabio Lima esteve em reunião junto com Jaqueline Araújo, Gerente de Canais Blockbit, para fechar uma parceria de representação oficial e trazer novidades em nossas soluções de Cibersegurança!

Com o surgimento da LGPD estamos buscando melhorias e inovações em nossos serviços, para atender clientes de todos os segmentos que se enquadram na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, Lei nº 13.709/2018.

Com a nova parceria será possível alinhar-se com as ultimas tendências globais de segurança da informação como: prevenção de ataques e ameaças ( sejam eles internos ou externos, genéricos ou direcionados. ), respostas de incidentes e prever falhas.

Para saber mais fique atento em nosso site, redes sociais ou entre em contato conosco através do e-mail: comercial@winetecnologia.com.br

Você está por dentro da LGPD?

LGPD é a sigla adotada para designar a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei nr 13.709) sancionada em 14 de agosto de 2018 e que entra em vigor a partir de agosto de 2020. 

Se você tem um negócio de qualquer porte ou pretende ter, que lida com informações do público, sejam elas específicas ou simples quanto apenas um nome, é muito importante estar por dentro.

Seja qual for o tamanho do investimento necessário, ele muito provavelmente valerá a pena, porque as multas para quem não se adequar a lei poderá chegar a R$ 50 milhões de reais.

Com a lei sancionada, as empresas passam a ter 18 meses para se adequar às novas exigências.

De forma geral, muitas organizações já possuem processos implementados para atendimento da GDPR que poderão ser adaptados para a LGPD. Por outro lado, inúmeras organizações deverão estruturar novos programas de implantação para garantir a conformidade dentro do prazo estabelecido.

O primeiro passo para adequação é realizar um mapeamento detalhado dos dados pessoais tratados e o seu ciclo de vida. Saber onde estão, como estão armazenados, quem tem acesso, se os dados são compartilhados com terceiros no Brasil ou exterior e quais riscos associados ao ciclo de vida, são algumas perguntas essenciais que todas as organizações devem responder antes estabelecer o programa de implantação.

As tecnologias também serão um dos componentes importantes para as organizações, uma vez que a nova lei traz desafios de gestão e governança de privacidade tais como: a gestão de consentimentos (e respectivas revogações), gestão das petições abertas por titulares (que, em alguns casos, devem ser respondidas imediatamente).